Alimentos orgânicos são mais seguros para saúde?

 

SÉRIE ESPECIAL: ORGÂNICOS

Alimentos orgânicos são mesmo melhores para o planeta e para os homens?

Falando-se do ponto de vista da saúde humana, apesar do imenso interesse público, a ciência pouco investigou até hoje sobre os efeitos diretos de alimentos orgânicos no organismo humano. Ou seja, o assunto é terreno fértil para o cultivo dos mais diversos mitos.

DROPS buscou saber o que dizem algumas das principais referências científicas mundiais sobre 3 dos principais mitos envolvendo alimentos orgânicos e saúde. Veja o que descobrimos nesta série especial!

 

MITO #3 – Alimentos orgânicos são mais seguros para a saúde?

RESULTADO DA CHECAGEM: Insustentável

 

Atualmente não há nada que comprove cientificamente que alimentos orgânicos são mais seguros para saúde do que os convencionais.  Os agrotóxicos autorizados para utilização nos cultivos orgânicos oferecem riscos à saúde, assim como aqueles usados na produção convencional. Um estudo da European Food Safety Authority (EFSA) sobre o ácido acético é um exemplo disso. Substancia usada como herbicida no cultivo orgânico de maçãs, peras, nesperas e outras frutas, o ácido acético é corrosivo para pele humana e pode causar grandes danos à visão.

Já outro estudo, este realizado por cientistas da Universidade da Califórnia, diz que praguicidas naturais podem ser tão perigosos para a saúde como os sintéticos, sempre dependendo da dose a que somos expostos.

Além da questão dos praguicidas, outro fator que impacta a segurança dos orgânicos é o maior risco de contaminação microbiológica. Com a utilização de adubo orgânico (esterco), aumenta-se a probabilidade de contaminação por bactérias presentes nas fezes, como mostra o estudo do Departmento de Food Science and Nutrition da Universidade de Minnesota.  

Ou seja, o risco é relativo e existe tanto na produção orgânica como na convencional. Por não haver ainda embasamento científico que sustente a afirmação de que alimentos orgânicos são mais seguros que os convencionais, ou vice e versa, Drops classifica a afirmação com o selo AINDA É CEDO PARA DIZER.

 

COMPARTILHEShare on Facebook1Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someone

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

    Um clássico dos anos 50, Moscow Mule – o drinque da canequinha – foi tendência no último verão brasileiro e, ao que tudo ...

    Recém chegado as livrarias, o livro publicado por Tom Brady – mais conhecido no Brasil como o marido de Gisele ...

No último dia 18, um artigo do American Council on Science and Health mostrou como o time de marketing da Gatorade errou feio ao usar ...

O brasileiro consumiu em 2016 uma média 70 litros de refrigerante per capita. Há alguns meses atrás uma manchete do portal UOL acendeu ...

Fale com o especialista

Envie a sua dúvida.
Ela será respondida por
um de nossos profissionais.