Comer e beber em recipientes de plástico pode produzir diversos efeitos nocivos à saúde?

Potes plásticos usados para guardar alimentos, mamadeiras, copos infantis, garrafões de água mineral, alimentos enlatados são algumas das embalagens que utilizam BPA em sua fabricação, substância apontada como capaz de produzir diversos efeitos nocivos à saúde.

Será que é verdade? DROPS verificou.


QUEM DISSE? Folha Vitória 2

O QUE DISSE? “Comer e beber em recipientes de plástico pode provocar disfunção erétil e aumentar riscos de câncer 1

QUANDO DISSE? 20/03/2018

CHECAGEM:

      1. Comer e beber em recipientes de plástico pode provocar disfunção erétil e aumentar riscos de câncer.” – FALSO
      2. “O BPA pode migrar dos produtos para os alimentos apenas com mudanças de temperatura (tanto aquecimento quanto refrigeração) ou quaisquer danos à embalagem.” – VERDADEIRO, MAS.
      3. “O BPA reduz os hormônios masculinos, principalmente a testosterona.” – AINDA É CEDO PARA DIZER

 


CONTEXTO:

A substância conhecida popularmente por bisfenol A (BPA) é utilizada principalmente na fabricação de plásticos policarbonatos e vernizes epóxi. 3 Produtos que utilizam BPA em sua composição incluem embalagens de plásticos usadas para guardar alimentos (marmitas e containers), mamadeiras e copos infantis, garrafões de água mineral, garrafas plásticas, materiais odontológicos, revestimentos de embalagens metálicas de alimentos, entre muitos outros.

Apesar de seu amplo uso o BPA ainda causa polêmica, como na reportagem do jornal Folha Vitória: Comer e beber em recipientes de plástico pode provocar disfunção erétil e aumentar riscos de câncer”.1

Será que é verdade? DROPS verificou.


VERIFICAMOS:

Em 2010 a Organização Mundial da Saúde (OMS) observou que, embora um grande número de estudos sobre os efeitos do BPA na saúde humana tenham sido publicados, existiam discrepâncias consideráveis ​​entres seus resultados, tanto nos efeitos observados como nos níveis em que eles ocorrem. Para  acabar com esta controvérsia dentro da comunidade científica e esclarecer os fatos para a população, a Organização das Nações Unidas para Agricultura (FAO) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) realizaram uma encontro de especialistas para avaliar a segurança do BPA.4

As conclusões desta reunião mostraram que os efeitos nocivos à saúde causados pelo BPA, quando existentes, ocorriam pincipalmente em doses muito elevadas. Mas, por considerar que bebês e as crianças pequenas estariam mais expostos a substância e seriam mais susceptíveis aos potenciais efeitos nocivos da mesma, por precaução alguns países optaram por proibir a importação e fabricação de mamadeiras que contenham BPA – caso do Brasil.

Já em 2014, a agência regulatória dos Estados Unidos, US Food and Drug Administration (FDA), após a revisão de diversos estudos sobre os efeitos do BPA na saúde humana, publicou um relatório5 no qual considerou que existe uma margem de segurança adequada para o BPA nos níveis de exposição aos quais a população está exposta atualmente.

Por fim, em 2015 foi a vez da agência regulatória europeia European Food Safety Authority (EFSA) ter reavaliado o risco da exposição ao BPA6 através de alimentos e outras fontes de exposição. Em sua conclusão a agência diz:

“A conclusão geral é que o BPA não representa risco para a saúde dos seres humanos, porque os níveis atuais de exposição estão bem abaixo do estabelecido como seguro. Isso também se aplica às mulheres grávidas e aos idosos.”

No Brasil a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) afirma que não existem evidências de risco à saúde em função da exposição ao BPA e, sendo assim, autoriza a aplicação do BPA dentro de limites estabelecidos, exceto em mamadeiras.7

Com base na revisão de todos estes documentos DROPS verificou 3 afirmações da reportagem do jornal Folha Vitória:

#1: “Comer e beber em recipientes de plástico pode provocar disfunção erétil e aumentar riscos de câncer.”

Para que isto acontecesse seria necessária a exposição a doses extremamente altas de BPA que não refletem a realidade atual.

 


#2: “O BPA pode migrar dos produtos para os alimentos apenas com mudanças de temperatura (tanto aquecimento quanto refrigeração) ou quaisquer danos à embalagem.”

Sim, o BPA pode mesmo migrar nestas circunstâncias. No entanto, isto não significa que passará assim a oferecer risco a saúde; esta migração está prevista nos limites de segurança estabelecidos.

 


#3: “O BPA reduz os hormônios masculinos, principalmente a testosterona.”

Devido à estrutura química do BPA ser parecida com hormônios estrogênicos, é possível que o BPA interaja com receptores hormonais. Entretanto, o mecanismo como isso ocorreria ainda não é conhecido e são necessários novos estudos8 para esclarecer esta questão.

 

 

 

 

 

Posts Relacionados:
http://www.dropslab.org/blog/hibisco_fertilidade/
http://www.dropslab.org/toxicologia/alimentos/caneca-de-moscow-mule-pode-estar-te-envenenando-gazeta-do-povo/
http://www.dropslab.org/toxicologia/alimentos/arsenio-no-arroz/
Referências (acesso em 08/06/2018):
1https://novo.folhavitoria.com.br/geral/noticia/03/2018/comer-e-beber-em-recipientes-de-plastico-pode-provocar-disfuncao-eretil-e-aumentar-riscos-de-cancer
2 https://novo.folhavitoria.com.br/
3 http://portal.anvisa.gov.br/alimentos/embalagens/bisfenol-a
4 http://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/44624/97892141564274_eng.pdf;jsessionid=DF68FAFE35DACC96F99EC6F2471B41B7?sequence=1
5 https://www.fda.gov/downloads/NewsEvents/PublicHealthFocus/UCM424266.pdf
6 http://www.efsa.europa.eu/sites/default/files/corporate_publications/files/factsheetbpa150121.pdf 
7 http://portal.anvisa.gov.br/alimentos/embalagens/bisfenol-a
8 http://www.efsa.europa.eu/en/topics/topic/bisphenol
https://echa.europa.eu/documents/10162/36b05a93-3e3c-44b1-bc8d-bff66b4b37ae
http://orbit.dtu.dk/files/110762088/BPA_MST_project_No_1710_2015.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2254523/
https://www2.mst.dk/Udgiv/publications/2015/05/978-87-93352-24-7.pdf
https://www.fda.gov/newsevents/publichealthfocus/ucm064437.htm

 

 

COMPARTILHEShare on Facebook211Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someone

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Até outro dia a opinião pública dizia que uma taça de vinho tinto por dia era um hábito saudável. Mas parece que desde a publicação ...

O debate sobre o uso de agrotóxicos no Brasil se aqueceu com um projeto de lei colocado em votação no último mês. Nesse mês, a DROPS ...

O debate sobre o uso de agrotóxicos no Brasil se aqueceu com um projeto de lei colocado em votação no último mês. Além de muitas ...

O debate sobre o uso de agrotóxicos no Brasil se aqueceu com um projeto de lei colocado em votação no último mês. Além de muitas ...

Fale com o especialista

Envie a sua dúvida.
Ela será respondida por
um de nossos profissionais.