“Agrotóxicos podem ser a causa de 12 doenças”, afirma revista.

O debate sobre o uso de agrotóxicos no Brasil se aqueceu com um projeto de lei colocado em votação no último mês.

Nesse mês, a DROPS checou algumas das notícias mais polêmicas sobre agrotóxicos e saúde, como por exemplo a reportagem “12 doenças que podem ser causadas por agrotóxicos” publicada no site da Revista Casa e Jardim.

Será que é verdade? Nós checamos!


O QUE DISSE?

O consumo contínuo e em excesso de agrotóxicos pode causar câncer…”

“Os componentes tóxicos presentes nos pesticidas podem afetar a taxa de fertilidade de homens e mulheres e também alterar a qualidade dos espermatozoides. ”

“Os agrotóxicos podem causar malformação fetal, anencefalia e até mesmo o aborto. ”

“Os agrotóxicos podem afetar diretamente os rins, destruindo os tecidos renais. ”

“O fígado também pode ser bastante afetado pela absorção dos agrotóxicos que afetam as funções celulares do órgão e podem causar diferente doenças hepáticas. ”

QUEM DISSE? Revista Casa e Jardim on Line1

QUANDO DISSE? 07/08/2018


 

Os agrotóxicos, antes de serem autorizados para uso, são sempre avaliados quanto aos possíveis danos à saúde e ao meio-ambiente, durante um processo usualmente chamado de registro2. Atualmente, a legislação brasileira3 não permite registro de agrotóxicos com potencial de causar câncer e danos ao embrião ou feto durante a gestação.

Produtos já registrados e que levantem dúvidas quanto à segurança e efeitos na saúde são reavaliados toxicologicamente4 pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA. Se o processo de reavaliação concluir que o agrotóxico pode causar de câncer ou danos à reprodução quando utilizado, o produto em questão tem o seu registro cancelado, conforme a legislação.

Portanto, diante dos conhecimentos atuais, exceto em casos mau uso do produto e de intoxicação intencional (por exemplo uma tentativa de suicídio), não há evidências científicas apontando que os agrotóxicos registrados para uso são causadores de câncer e danos à reprodução nas condições em que a população está exposta a eles.

Alguns agrotóxicos podem causar danos crônicos ao fígado e rins em doses muito altas. Para proteger a saúde da população, a ANVISA estabelece a IDA (ingesta diária aceitável) e coordena o Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos – PARA5, contribuindo para a segurança alimentar.

Na Europa, está sendo feita a avaliação do risco por exposição a múltiplos agrotóxicos6, considerando o risco cumulativo de agroquímicos que contribuem para um mesmo efeito nocivo. Quando estas metodologias forem validadas internacionalmente, serão incorporados ao Programa PARA5 no Brasil. Nas condições em que a população está exposta aos agrotóxicos, é exagerado afirmar que sejam a causa de doenças hepáticas e renais.

A matéria também afirma que os agrotóxicos causam TDAH7, espectro autista8, Alzheimer9, depressão10 e hipotireoidismo11. Estas doenças são conhecidamente multifatoriais, causadas por uma combinação complexa de fatores ambientais, predisposições genéticas e a interação entre eles. Todos estão expostos a diversas substâncias no meio ambiente e também em produtos variados, incluindo cigarros, bebidas, medicamentos e produtos químicos de diversos usos. Considerando-se também os fatores genéticos de cada um, também é exagerado afirmar que a causa dessas doenças tão complexas seja exclusivamente a exposição a resíduos de agrotóxicos. Alem disso estas afirmações não foram confirmadas por estudos científicos consistentes.

É importante lembrar que as Boas Práticas na Indústria e na Agricultura, com a correta utilização dos produtos, atenção às instruções da bula e da legislação, e o uso de equipamentos de proteção individual adequados por parte dos trabalhadores que manipulam estes produtos12, contribuem para a segurança. Isto desde a produção industrial e uso, até o consumidor final, para os quais as quantidades de resíduos estão sendo monitoradas e encontram-se dentro dos limites legais estabelecidos13.

Em relação aos consumidores, a ANVISA estabelece a ingestão diária de alimentos tratados com agrotóxicos que é segura por toda a vida de uma pessoa sem que ela desenvolva doenças relacionadas a este consumo14. Além disso, como já dito, a ANVISA, em conjunto com os órgãos de vigilância sanitária e laboratórios de saúde pública, conduz o Programa PARA5 através do qual monitora o limite máximo de resíduos permitidos13 nos alimentos no Brasil.

Após a busca por dados científicos relacionados a cada alegação feita pela matéria da Casa e Jardim, DROPS classifica como EXAGERADA as afirmações que relacionam diversas doenças aos agrotóxicos.

 

 

 

 

 

Referências (acesso em 22/8/18):

  1. https://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Comida/noticia/2018/08/12-doencas-que-podem-ser-causadas-por-agrotoxicos.html
  2. http://portal.anvisa.gov.br/duvidas-sobre-agrotoxicos-em-alimentos
  3. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/d4074.htm
  4. http://portal.anvisa.gov.br/registros-e-autorizacoes/agrotoxicos/produtos/reavaliacao-de-agrotoxicos
  5. http://portal.anvisa.gov.br/programa-de-analise-de-registro-de-agrotoxicos-para
  6. https://www.efsa.europa.eu/en/press/news/180419
  7. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5502326/
  8. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3513682/
  9. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23931435
  10. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK215119/
  11. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5357628/
  12. http://portal.anvisa.gov.br/documents/111215/451956/Cartilha+sobre+Agrot%C3%B3xicos
    +S%C3%A9rie+Trilhas+do+Campo/6304f09d-871f-467b-9c4a-73040c716676
  13. http://portal.anvisa.gov.br/resultado-de-busca?p_p_id=101&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-1&p_p_col_count=1&_101_struts_action=%2Fasset_publisher%2Fview_content&_101_assetEntryId=2861541&_101
    _type=content&_101_groupId=219201&_101_urlTitle=agrotoxico-erbicida-e-pesticida&inheritRedirect=true
  14. http://www.who.int/features/qa/87/en/
  15. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1241861/pdf/ehp0112-000321.pdf
  16. https://efsa.onlinelibrary.wiley.com/doi/pdf/10.2903/j.efsa.2015.4302
  17. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3581053/

 

 

COMPARTILHEShare on Facebook112Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someone

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Até outro dia a opinião pública dizia que uma taça de vinho tinto por dia era um hábito saudável. Mas parece que desde a publicação ...

O debate sobre o uso de agrotóxicos no Brasil se aqueceu com um projeto de lei colocado em votação no último mês. Além de muitas ...

O debate sobre o uso de agrotóxicos no Brasil se aqueceu com um projeto de lei colocado em votação no último mês. Além de muitas ...

O debate sobre o uso de agrotóxicos no Brasil se aqueceu com um projeto de lei colocado em votação no último mês. Além de muitas ...

Fale com o especialista

Envie a sua dúvida.
Ela será respondida por
um de nossos profissionais.